Moda underground: Dark Cabaret

Quem me conhece, sabe que minhas raízes estão na "cena" gótica, principalmente em sua estética. O lado misterioso, mórbido e sombrio da arte sempre me atraiu de forma um tanto quanto sublime.

Outra coisa que sempre me atraiu muito é a estética do Cabaré (que no meu ponto de vista, tem muito a ver com a arte do burlesco), que é notável em filmes-musicais como Moulin Rouge (2001), Chicago (2002) e o clássico homônimo Cabaret (1972). Plumagens, vermelho, busca pelo estrelato e satirização de temas que envolvem a vida cotidiana ou até mesmo os que por alguns é dito como polêmicos são as principais características (isoladas ou não) desta "cena",se é que assim podemos chamar.

Algo que me chamou muito a atenção (também, não poderia ser para menos), foi justamente a junção dessas duas "cenas"/"estéticas", que para alguns parecem muito divergentes, mas que certamente têm uma grande associação, estéticamente falando.

Emilie Autumn
Um pouco de sarcasmo, jazz, darkwave, gothic rock, horror punk, burlesco e valdeville, e eis que surge o Dark Cabaret que "pode ser uma simples descrição do tema e do humor de uma performance de um cabaré, porém mais recentemente tem vindo a se definir como um género musical que se inspira na estética do decadente dos cabarés risqué alemães da era Weimar, burlesco e vaudeville em seus shows com o estilo gótico. O termo foi usado pela primeira vez em meados dos anos 90 por Sam Rosenthal no projeto: 'Darkwave Mail-Order Catalog'".¹

Hoje, duas das maiores representantes do Dark Cabaret são Amanda Palmer (ex- The Dreden Dolls) e Emilie Autumn, que com um violino nas mãos e muita irreverência, compõe músicas entre o clássico e o dark com sonoridade sombria e única. 

Emilie utuliza vários corsets na composição de seu look,  maquiagem forte, misturando o infantil e o mórbido (o que transmite um visual um tanto quanto circense, de fato uma das coisas mais marcantes nessa estética), e é também reconhecida pelas performances burlescas em seus shows que são muito teatrais.

Stolen Babies
Dentro do metal, temos o avant-garde como representante do Dark Cabaret, bandas como Stolen Babies, Unexpect, Diablo Swing Orchestra - mais conhecido como D:S:O-, e Pin-up Went Down, demonstram claramente que são adeptos à "cena", sinto até mesmo um toque Tim Burtoniano no clipe "Push Botton - Stolen Babies".

O Dark Cabaret é uma extraordinária mistura entre várias vertentes, e tem grande destaque nos dias de hoje, por adquirir a cada dia mais aderentes e admiradores, tanto musicalmente, quanto estéticamente.

♥ Stolen Babies - Push Botton

Comentários

Pedro disse…
Acho algumas roupas que eles usam interessantes.
Não me interesso por esse estilo, mesmo achando um tanto quanto diferente.
subwayfull disse…
Parabéns pelo blog... Bonito, conteúdo bom, de acordo com o tema do blog... Parabéns, voltarei a visitar . Espero atualizações :D
Macaco Pipi disse…
puteiro das trevas!
Lucas Esteves disse…
É sempre difícil separar o fator musical do fator visual, embpra em alguns casos seja necessário :-)

Blog interessante, seguindo...

http://estevespensando.blogspot.com/
Natália disse…
nao é do meu estilo, mas procurarei ouvir
Vi Di Lauro disse…
Acho o estilo maravilhoso...

Postagens mais visitadas